segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Revista Espaço Aberto

Por ocasião da excelente matéria de Maria Clara Matos na revista Espaço Aberto ligada à USP ("A Influência dos Astros: Técnica ou Metafísica?", fiz o seguinte comentário que estou postando aqui também. Vejam a matéria na íntegra por este link http://espaber.uspnet.usp.br/espaber/?p=1029

Gostaria de parabenizar a senhora Maria Clara Matos pela excelente matéria destituída de preconceitos e superstições, o que não foi o caso dos comentários dos leitores Roberto Dias da Costa e Giancarlo Oliveira. Entretanto, estou percebendo que a aceitação da Astrologia enquanto ferramenta para auto-conhecimento, incluindo prevenções e diagnósticos está crescendo cada vez mais. Inclusive no meio acadêmico. Sou astróloga em Brasília e tenho diversos clientes que são professores da UnB, Ceub e até mesmo da Universidade Católica. Atualmente, desenvolvo uma pesquisa juntamente com uma doutora em Genética da UnB estudando a afinidade entre os 4 Elementos da Natureza e as 4 bases nucleotídicas. Empresários utilizam o trabalho do astrólogo para seleção de empregados mais enquadrados a determinadas funções. Psicólogos e Homeopatas também consultam a Astrologia a fim de definir com maior precisão o diagnóstico do cliente, principalmente quando o desequilíbrio emocional é enfático. Sim, existe um crescimento do uso da verdadeira Astrologia em todas as áreas, mesmo que não seja revelado ou reconhecido, justamente por causa de preconceitos e a própria falta de conhecimento daqueles que mais criticam a Astrologia. O professor Bozcko foi brilhante quando disse que é “necessário cuidado para que não sejam feitas análises generalistas. “ As análises generalistas dentro da Astrologia chamam-se horóscopo de jornal. Isto NÃO é Astrologia, é uma brincadeira. Astrólogo profissional não faz horóscopo de jornal! “Segundo Bozcko, alguns cientistas costumam se arvorar da idéia de que explicam tudo e aquilo que ele não sabem explicar não existe. Essa é uma atitude um tanto quanto perigosa e anticientista, porque o pesquisador deve estar aberto a novas descobertas, procurar explicar novos fatos”, comenta. Excelente este comentário! A Astrologia funciona de acordo com a Analogia, matéria muito estudada por filósofos e empregada pelo psicólogo analítico Carl G. Jung na sua teoria dos arquétipos. O dia em que a ciência acadêmica deixar de ser tão cartesiana os horizontes serão expandidos e “tudo aquilo que não sabem explicar” terá uma explicação. A Medicina e a Psicológica deixarão de errar e de demorar tanto para definir diagnósticos.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

PREVISÕES MUNDIAIS PARA 2009 - ATENDENDO A PEDIDOS...

Dentre os prezados leitores, aqueles que me conhecem bem sabem que sou avessa a previsões genéricas do tipo "regente anual" e, principalmente, ao horóscopo de jornal. Sempre digo que meu Mercúrio em Virgem tem horror a sínteses, resumos e superficialidades. Mesmo assim a ansiedade e/ou a esperança de um ano melhor proveniente do inconsciente coletivo é que rege as palavras dos astrólogos, numerólogos, videntes e outros profetas. Ano novo sem previsões é Natal sem Papai-Noel.
O nosso planeta também é sujeito às dimensões espaço-tempo, portanto, é lógico dizer que a Terra está sujeita aos trânsitos dos seus colegas, os outros astros? Claro que sim! Assim como os países, estados, cidades e bairros e, a isto se dá o nome de Astrologia Mundial. A Terra é um corpo e uma entidade que evolui, sofre, tem seus ciclos, reclama, cansa-se... afinal de contas, é nossa Mãe! Ultimamente, mais do que nunca, existe uma parte dos seus filhos que está mais atento ao seu sofrimento. Uma pequena parte, mas é um bom começo para darmos mais atenção a está maravilhosa Mãe que nunca nos deixou desamparados e nunca deixou que nos faltasse algum recurso. Só sofremos em consequência de nossos atos, não pela negligência deste planeta maravilhoso.
Um dos itens que está promovendo um "upgrade" do nosso planeta e que vai mudar muitas coisas, muitas verdades e muitos valores é o ingresso de Plutão no signo de Capricórnio. Isto, na verdade, já aconteceu entre janeiro e junho de 2008. Como sob o ponto de vista geocêntrico os planetas retrogradam, de junho a dezembro de 2008, Plutão voltou a Sagitário. Ele apenas deu o "ar de sua graça" para termos a idéia de como lidar com seu trânsito em Capricórnio de dezembro último até 2024. O signo de Capricórnio tem tudo a ver com estruturas, planejamentos futuros, sucesso e status. Plutão atravessando este signo vai promover uma transformação total destas áreas. Ele não vai mudar o planejamento das suas férias anuais ou dos seus investimentos e economias mas sim, vai mudar profundamente o conceito de sucesso e, após isto, vamos rever nossos planejamentos. Porque veremos estruturas sólidas, que resistiram anos indestrutíveis, se desmoronando. Um exemplo disto é a crise econômica que, com o tempo, vai subverter o poder e a forma das grandes potências conduzirem as coisas. A Terra como organismo físico também vai passar por mudanças neste nível, não só por causa do aquecimento global, mas pela sua alteração geológica periódica, principalmente, com relação à mudança angular do seu eixo.
A chave para acompanharmos da melhor maneira possível este período importante na história encontra-se em outros aspectos planetários. Um deles é a oposição entre Urano e Saturno que já começou deste novembro de 2007 sinalizando a ruptura radical com velhos valores e procedimentos, fim do rotineiro e dos conceitos extremamente cartesianos para dar lugar a novas ideias. A ciência já não responde mais tudo, Urano no signo de Peixes está valorizando o invisível e o intangível, a começar pelas terapias holísticas em detrimento cada vez maior da medicina alopática.
Outro fator relevante é o começo do trânsito de Júpiter em Aquário que começou recentemente entre 5 e 6 de janeiro de 2009. Isto sim é um bom auspício e pode se traduzir como "O Livre Pensador". A destruição do arcaico e do limítrofe, conforme o aspecto acima, dá lugar ao moderno, ao livre pensamento aquariano e promove os novos conhecimentos e descobertas científicas. O ponto de vista do observador será mais valorizado ainda em detrimento de normas práticas cheias de dogmas restritivas. Física Quântica, Terapias Holísticas, Astrologia, Medicina alternativa crescerão e vão angariar mais interessados. Grupos de pessoas, comunidades, países vão unir-se em torno de afinidades ideológicas e humanitárias. A globalização vai se expandir de vez, assim como a tecnologia cujo carro chefe será a Internet e outras formas de comunicação via ondas magnéticas. No comecinho de junho de 2009, Júpiter irá se alinhar a Netuno que já está há um tempão em Aquário! O idealismo e o humanitarismo vão ficar na moda. Um grande momento para a população terrestre ampliar de vez a sua visão e seus horizontes mentais. Todos com um só pensamento e ideal que transcende o mundo físico. Com Plutão em Capricórnio revolvendo todos os ícones de sucesso e alterando significativamente a noção de valor no inconsciente do ser humano, este encontro de Júpiter com Netuno é uma oportunidade fantástica de percebermos qual o significado da Vida, da Paz e da Igualdade. Antes de nos preocuparmos com nosso umbigo ou com qual relógio Rolex iremos em determinado compromisso social, nossa atenção vai estar mais voltada com a humanidade como um todo. É o início do fim do individualismo e o começo do verdadeiro conceito da Era de Aquário, onde estaremos sempre sendo colocados em xeque nas questões individualistas (Leão) X humanitárias (Aquário).
A seguir, alguns outros movimentos relevantes no céu.
Para o Brasil:
Apesar de nosso ilustre presidente da república apaziguar os ânimos dizendo que não sofreremos os reflexos da crise econômica, ele não conhece os efeitos tipo “bomba atômica” de Plutão. Os efeitos vão se alastrar por todos os continentes e, além disto, o mesmo Plutão conjunto a Netuno natal do Brasil a partir de fevereiro próximo reforçará a necessidade de alterações profundas na política econômica.
Plutão, outra vez, também vai estar conjunto a Urano natal do Brasil entre março e maio. Este aspecto aliado a Júpiter atravessando o Ascendente do país trará expansão da política externa, além do Brasil prestar assistência a populações de outros países.
Bom será quando Júpiter fizer aspectos fluentes com Júpiter e a Lua natais no começo de fevereiro: aumento na oferta de empregos – principalmente públicos – além de melhorias e investimentos na saúde e educação fundamental.
Entre abril e julho com Saturno transitando junto ao Sol virginiano brasileiro pode ocorrer uma escassez de investimentos externos, além de dificuldades nas relações diplomáticas.
Para Brasília:
Nós, população brasiliense, estaremos sob um bom aspecto fluente entre Júpiter em trânsito com Mercúrio e Vênus natais de Brasília em fevereiro e março, favorecendo àqueles que desejam investir em imóveis, lotes e casa própria.
Abril, maio e junho serão meses para passar longe dos palácios, senados, câmara e afins. Um aspecto muito destrutivo entre Saturno em trânsito por Virgem oposto a Marte no Meio-do-Céu em Peixes da cidade pode levar a brigas, disputas e possíveis atos violentos envolvendo nossos governantes. De maneira geral, as energias por aqui não vão estar benéficas.
Entre março e abril de 2009 e, principalmente, a partir de janeiro de 2010 Plutão estará conjunto a Júpiter natal de Brasília alterando profundamente relações diplomáticas e com os outros estados brasileiros.
Espero ter ajudado a pelo menos alguns de vocês. Lembrem-se: cada ser vivente como nós está conectado ao Todo, mas é um sistema independente, um microcosmo, que está sujeito aos próprios ciclos vitais e às próprias decisões mediante sua Vontade. Escrevi recentemente em um e-mail o seguinte: “Dizer que o ano de 2009 é regido pelo Sol é a mesma coisa que dizer que 2008 foi regido por Marte. E daí? Daí nada. Pense neste exato instante em que você está lendo meu e-mail. Você concorda que seu ponto de vista da Vida é completamente diferente do meu que estou observando um lindo pôr do Sol (Sol de verdade!) aqui no Lago Oeste e ouvindo os quero-queros e as maritacas cantando, que também é completamente diferente de um morador palestino da cidade de Gaza que também é completamente diferente do europeu passando frio devido à crise entre Rússia X Ucrânia no fornecimento de gás que é completamente diferente do norte-americano de classe média alta passando suas férias no Hawaii.”