segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Lua Cheia em Câncer no próximo dia 31/12/2009: Configurações dignas de nota.

Dia 31 de dezembro de 2009 às 17:12 (horário de verão em Brasília) : Lua Cheia a 10º14' do signo de Câncer

No último dia do calendário civil, temos um fenômeno curioso no céu. Em primeiro lugar, a Lua Cheia em seu signo de regência, Câncer, ou seja, plenamente energética e forte neste dia. Não podemos esquecer que toda a lua cheia significa a oposição entre o Sol e a Lua, o que gera uma tensão no ar e a incongruência entre objetivos racionais e questões do inconsciente. Portanto, todo exagero de ambas as partes (mental e emocional) não é recomendado.

Mas por que este dia é especial e curioso, além do fato de termos uma Lua cheia em sua plenitude energética? É o fato de encontrarmos, neste mesmo momento, um agrupamento de planetas em Capricórnio na área das mudanças, transformações e perdas: Além do Sol, Plutão (o "dono da casa"), Vênus e Mercúrio por demais estimulados por aspectos com outros planetas como Saturno na 4a. casa, indicando muita resistência e medo a estas mudanças e consequentes perdas. E, o perigo desta Lua Cheia em Câncer é justamente o apego ao passado e a valores antigos que precisam ser reciclados.

Eis um bom momento para reflexão para este ano vindouro de 2010: colocar toda a nossa emoção e vibração sutil a favor de mudanças profundas de comportamento e ideais de vida, já que Júpiter e Netuno estarão influenciando justamente a área filosófica e da mente superior dentro de uma perspectiva aquariana - aberta para novos conceitos igualitários e livres das armadilhas dogmáticas.

Informações mais detalhadas e orientações, leiam em http://www.templodeminerva.com/magia.html

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

O Salão de Espelhos Maia

  

Atendendo a pedidos daqueles que não puderam ir às palestras do dia 5/12 por qualquer motivo, tentarei descrever aqui um "resumo" sobre o que foi exposto na minha palestra.

 

Gostaria, entretanto, de "pinçar" uma frase, um detalhe das profecias maias e desenvolvê-lo. Trata-se da "entrada da Humanidade no grande salão de espelhos", fase que se inicia em 1999, quando começaria "uma época de escuridão que todos nós enfrentaríamos com nossa própria conduta" e que "as palavras de seus sacerdotes seriam escutadas por todos nós como orientação para o despertar." É o tempo em que "a Humanidade entrará no grande salão dos espelhos, uma época de mudanças para que o homem enfrente a si mesmo (...)  para que ele veja e analise seu comportamento com ele mesmo, com os demais, com a natureza e com o planeta onde vive."

 

Por quê? Em meio ao frenesi sobre as Profecias Maias, filme "2012", prisões em massa de manifestantes em Kopenhagen na reunião sobre metas climáticas sem consenso e sem solução, poucos param para, individualmente, analisarem seu comportamento pessoal em um auto-enfrentamento, como se estivessem se olhando no espelho.

 

Mas não é um espelho qualquer para retocar a maquiagem ou para ver se a roupa lhe caiu bem. É um salão de espelhos, ou seja, não interessa para onde você olhe, você estará olhando para si mesmo, de todos os ângulos possíveis e não apenas aqueles que lhe agradam. Deixando as metáforas de lado, o que esta profecia maia quer dizer é simples: nada de fim do mundo, nada de catástrofes dignas de filmes holywoodianos. Entretanto, é muito mais fácil para a mente do ser humano comum a aceitação do sistema "crime e castigo", onde o pecador deverá enfrentar o juízo final, mediante um juiz muito mais poderoso, onisciente e onipresente que se encarregará do futuro de sua alma, do que compreender que ele, este pobre ser humano dependente da sorte e do destino, será seu próprio juiz e carrasco. E isto é muito mais difícil, pois deixar esta tarefa sob a responsabilidade de um Poder Superior é muito mais cômodo. Entretanto, é justamente isto que vai mudar e a Humanidade está passando por este desafio.

 

De maneira geral, as civilizações percorreram algumas eras evolutivas. As últimas e mais marcantes, nós podemos chamar de Era de Ísis e de Osíris. Atualmente, estamos adentrando a era de Hórus, filho de Ísis e Osíris, e deixando a de Osíris. Segundo a mitologia egípcia, Ísis é o arquétipo do poder e sabedoria femininos. Durante esta Era, a mulher era extremamente valorizada, pois além de sangrar e não morrer, ao interromper-se o sangramento, nove luas depois, eis que nascia outra vida! Isto era um fenômeno e o arquétipo feminino era reverenciado como a Grande Deusa. Ao descobrir-se que, a vida também dependia do fator masculino, o espermatozóide, assim como a vegetação necessitava da luz solar para sua sobrevivência e crescimento, houve uma inversão de valores: o ser humano começou a cultuar o Céu, tendo o Sol como principal Deus. E Osíris, irmão/esposo de Ísis, que foi morto pelo próprio irmão, Seth, mas que foi ressuscitado dos mortos pela própria Ísis, gerou a confiança no coração dos seres humanos de que havia vida após a morte, assim como após o Sol "morrer" à noite, sempre "ressuscitava" no amanhecer, criando esperança de vida. Daí a Era de Osíris, ou do Deus Moribundo, cujo representante mais popular no mundo ocidental é Jesus na mitologia cristã. O nascimento já não era nenhum mistério, mas a morte permanecia como um mistério ainda maior: não sabemos para onde vamos após a morte! E ela é implacável! A fórmula osiriana, assim como a fórmula cristã foi suficiente para a Humanidade crer que, assim como o Sol retorna ao amanhecer, a ressurreição deve ser reverenciada como esperança para os justos que herdarão o Reino dos Céus. Agora já somos maduros o suficiente, não precisamos mais de uma mãe (Ísis) ou um pai (Osíris) para nos julgar, repreender, ou se responsabilizarem pelos nossos atos. Nosso DNA, nossa mente consciente, nosso cérebro já estão desenvolvidos o suficiente para darmos os primeiros passos por nossa própria conta e risco.

 

O final da "Era do Medo" também é preconizada pelos Maias. Já não devemos temer o juízo final como estabelecido pelas mitologias ou religiões vigentes. Temos discernimento e inteligência o suficiente para não nos rendermos às teorias catastrofistas. Claro que o descaso dos governos americano e chinês, principalmente, não vão ajudar no impedimento do derretimento das calotas polares, o que já é uma realidade divulgada pela Nasa, e não  uma artimanha do Al Gore. Entretanto, nossa Terra é nossa casa. Fiquem um ano sem limpar, despejando lixo por toda a parte, usando água, luz à vontade. A sua casa não vai cair depois de um ano, mas vai começar um processo de deterioração. Os oceanos e rios poluídos, a mata atlântica, a Amazônia, os animais extintos já são indícios de deterioração avançada.

 

O movimento dos astros no nosso sistema solar também representa analogamente no universo microcósmico a necessidade iminente destas mudanças, do final da Era do Medo e do novo padrão de comportamento humano:

 

A partir de 1992, começo do último "katun", período que abarca 20 anos terrestres, Plutão em Escorpião começa a fazer aspecto tenso com Saturno em Aquário, aspecto este repetido desde outubro de 2009 entre os mesmos astros, porém em signos diferentes: Plutão em Capricórnio e Saturno em Libra. O primeiro aviso no começo deste katun já foi dado, agora estamos sendo alertados novamente. O tempo, as estruturas materiais, ambições e padrões de sucesso e "status" do ser humano (Saturno) estão sob uma enorme pressão de mudanças profundas para o nascimento de outros padrões, completamente diferentes (Plutão). No caso pessoal, a resistência a estas mudanças desencadearia doenças e perdas no indivíduo. Em escala mundial, a Terra está "adoecendo" e pode perder seus recursos naturais. A reunião em Kopenhagen foi frustrante porque os governantes resistem às mudanças por uma simples razão: interesses egoísticos, lucros e submissão a grandes corporações. O pensamento comunitário e holístico, infelizmente, ainda não atingiu a essência da maioria da Humanidade. E nossos governantes, nada mais são do que reflexos do comportamento da maioria da população.

 

É desnecessário dizer que, no decorrer deste aspecto entre Plutão e Saturno, muitas mudanças estruturais acontecerão à revelia, como terremotos, maremotos e outras consequências dos movimentos das placas tectônicas. E isto tende a se intensificar, pois é neste último katun que nosso sistema solar vai se aproximar cada vez mais do centro da galáxia, acelerando a atividade solar – fenômeno detectado pelo aumento das manchas solares e respectivas erupções, e que reflete nos acontecimentos e fenômenos terrestres ("Profecias Maias" de Adrian Gilbert e Maurice Cotterell).

 

Sete anos após o começo do último katun, portanto em 1999 "O ser humano enfrenta a si mesmo, perdido na escuridão criada pela sua própria conduta" . É o ano do famigerado eclipse de 11 de agosto, quando formou-se uma "cruz cósmica" com astros em signos que representam a complexa figura da Esfinge de Gizé: Touro, Leão, Escorpião (águia) e Aquário. Urano em Aquário também começa a fazer aspecto conflituoso com Saturno em Touro, acelerando o "tempo do não-tempo" maia, daí a crescente sensação de que o tempo está passando cada vez mais depressa.

 

"A partir deste eclipse, o Homem perderia o controle ou alcançaria a paz interior e, com tolerância, evitaria conflitos." Sempre existem escolhas, este é o fundamento do nosso livre arbítrio. Em um nível pessoal, nosso DNA indica nossas potencialidades, defeitos, tendências, talentos que também são identificados no mapa de nascimento. Mas, a dinâmica dos astros que indica fluência de oportunidades ou crises no decorrer de nossa vida, apenas nos desafia para que possamos evoluir na direção de nosso Eu Superior. Mas a escolha é nossa. Perderemos o controle e a sabedoria e viveremos na "escuridão" alienada ou buscaremos a harmonia, o respeito com nossa essência e com a essência dos outros e, principalmente, de nossa Casa?

 

Urano visita Áries entre maio e junho de 2010. Entra definitivamente no signo em março de 2011. Assuntos como vida extraterrestre, telepatia, paranormalidade, deixarão de ser domínio de uma minoria às vezes taxada de "anormal", pois as ocorrências destes fenômenos serão difíceis de serem abafadas. A tendência é ocorrerem com mais frequência e de maneira repentina e evidente. Por outro lado, guerras que estão sendo contidas ou negociadas, mísseis preparados e ameaçadores, poderão ser deflagrados por qualquer mal entendido.

 

Entre julho e setembro de 2011, Plutão entra em aspecto tenso com Urano. Aí sim, um aspecto que pode deflagrar uma destruição em massa, seja através de fenômenos da Natureza ou guerras.

 

"Ao final deste ciclo (katun), cada um será o seu próprio juiz." Diante de tantos eventos sinalizados nos céus, seria uma boa idéia entrarmos neste Salão de Espelhos o quanto antes! Não vale a pena adiar esta auto-análise e rever todos os nossos conceitos, dogmas e padrões enraizados que incutiram fórmulas de comportamento adequadas ao ser humano sofredor, dependente, desequilibrado emocionalmente e insatisfeito.  Movido pelo Medo do Juízo Final, ele apenas se conforma e permanece esperando a salvação, sem perceber que o herói responsável pelo salvamento individual e coletivo é ele mesmo.

 

Entretanto, o dia "fatídico" de 22 de dezembro de 2012 é promissor de um novo tempo! Apesar do aspecto entre Plutão e Urano prorrogar-se até 2015, o que demonstra a profundidade das mudanças coletivas, Netuno ingressa em Peixes, signo que rege, valorizando a espiritualidade e facilitando sobremaneira o contato com o inconsciente coletivo. Canalizações e fenômenos paranormais vão se suceder, abrindo mais ainda os portais entre as dimensões física e espiritual. Saturno, por sua vez, estará em harmonia com Plutão, mostrando o fim da Era do Medo e a adaptação da Humanidade para um novo tempo, a Era de Hórus: a síntese das Eras de Ísis e Osíris, a Criança Divina que une a sabedoria filosófica e religiosa com as descobertas da ciência.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

PALESTRA GRATUITA!


O Centro de Estudos Nova Consciência convida-os a compartilhar de conhecimentos, pesquisas e estudos com o objetivo de preparar Consciências para uma Nova Era!





DATA: 05/12/2009 (próximo sábado)

HORÁRIO: das 10h00 às 18h20

LOCAL: Centro Cultural Lennox - 309/310 Sul, ao lado da Igreja Anglicana

PARTICIPANTES:

Veet Pramad - "O Tarot Terapêutico"

Laura Fahning - "Como Neutralizar seu Corpo Emocional"

Mônica Schwarzwald - "2012 : Profecias Maias Sob o Ponto de Vista da Astrologia"


As palestras são gratuitas. A doação de 1kg de alimento não perecível a ser destinada para instituições de caridade é bem vinda, porém não obrigatória.


Mais informações no site http://www.templodeminerva.com/ (clique no botão "CENC") ou entre em contato com Mônica (8139-5185).