sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Terapia com Florais de Bach : Como funciona?

A terapia com florais de Bach é eletromagnética ou vibracional. Isto significa que o campo energético das flores corresponde à manutenção do equilíbrio de nosso campo energético. Este é o princípio quântico que funciona também com outras terapias ditas holísticas como a homeopatia, a cromoterapia, a cristaloterapia, aromaterapia e tantas outras.
 
Por esta razão, os florais não são remédios, pois não têm o “princípio ativo” reconhecido pela análise bioquímica. Sua ação está mais análoga a uma espécie de “harmonização sinfônica” do nosso “concerto vivo”. E os problemas de harmonia na nossa música pessoal são manifestados pelos sentimentos e emoções negativos; e pelo teor dos nossos pensamentos que podem degenerar-se e se tornar destrutivos.
 
A essência de cada uma das 38 flores catalogadas pelo Dr. Edward Bach correspondem exatamente à cura das programações involutivas dos nossos corpos mental e emocional, sejam por traumas de nascimento ou tendências genéticas à melancolia ou à repetição de erros, por exemplo. Os florais que levam o nome do Dr. Edward Bach são os primeiros a serem pesquisados e utilizados pelo seu criador no período que antecedeu a Segunda Guerra Mundial, quando o medo, o pânico, a insegurança, o pessimismo, a apatia e todas as emoções mais dissonantes tomavam conta do ser humano. Intuitivamente, este médico britânico também percebeu que a Humanidade poderia ser dividida em doze grandes grupos levando em conta traços principais da personalidade. É claro que estes doze grupos correspondem aos campos energéticos ou chakras universais que chamamos de Signos. Por isto que em seu livro “Cura-te a ti Mesmo e Os 12 Remédios”, o Dr. Bach descreve as primeiras 12 essências florais descobertas que correspondem, exatamente, aos estados cósmicos negativos de cada signo, ou seja, às manifestações energeticamente desequilibradas de cada personalidade (leia com mais detalhes: www.templodeminerva.com/florais.html).
 
Não posso deixar de afirmar que a Astrologia é a melhor ferramenta para diagnosticar qualquer desequilíbrio mental, energético e emocional através do mapa de nascimento do indivíduo. É lá que podemos identificar os traumas, medos, tendências ao pânico ou à apatia, fatores que levam à melancolia ou à depressão e que acionam a repetição de erros ou o escapismo. A analogia entre as flores e signos/planetas já era feita por Paracelso e por outros astrólogos alquimistas como Nicholas Culpeper que mostraram que a Natureza e sua vibração perfeita e equilibrada oferece todas as possibilidades para nossa cura.
 
CURSO: TERAPIA COM FLORAIS DE BACH:
De 23/2 a 15/6, um sábado por mês.
Horário: das 9:00 às 17:00 com 3 intervalos: 10:45 às 11:00; 12:30 às 14:00; 15:30 às 15:45
Local: Ticiana Werner Restaurante & Empório (CLS 201 Bloco C Loja 11 Subsolo - Asa Sul)
Investimento por Módulo: R$ 120,00
Valor total do curso = R$ 600,00. À vista = R$ 500,00.
Programação: www.templodeminerva.com

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Folia com Sabedoria : Lua Nova em Aquário

Dia 10 de fevereiro de 2013 às 05:21 (horário de verão em BSB)

No comecinho do "feriadão" de Carnaval, esta fase lunar promete muita liberdade, novas amizades, rebeldia, prazer e curtição. Até Vênus encontra-se no mesmo signo, mas sendo alertada por um aspecto tenso de Saturno em Escorpião: diversão e liberdade tem seu limite e seu preço. Júpiter em Gêmeos enquadrando Marte e Mercúrio em Peixes origina confusão, compulsão, escapismos de todas as maneiras. Não é momento de descontar frustrações ou apaziguar a solidão com os excessos da folia. Não fuja do envolvimento profundo e emocional tentando permanecer na "amizade colorida", assim você desequilibra seu chakra cardíaco que, por estar ligado ao timo, poderá afetar seriamente seu sistema imunológico. Libere as energias e fantasias com a racionalidade e inteligência de Aquário, signo de Ar, ligado à mente global.
Arcano Maior: A Estrela do Tarot de Crowley
Cor: Púrpura profundo
Aromaterapia: Camomila e orquídea
Cristal: Celestita, obsidiana azul
Florais de Bach: Water Violet, Agrimony, Larch

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

O Conhecimento Integral da Astrologia

O Conhecimento Integral da Astrologia

“A Meta da Espiritualidade pelo Método da Ciência”

 
 
O que mais se questiona a respeito da Astrologia é o muito mal definido ‘livre arbítrio’. Qualquer astrólogo já se deparou com esta questão e teve que meditar a respeito. Por outro lado, todos aqueles que já consultaram um astrólogo profissional ficaram, no mínimo, surpresos com a precisão das previsões e, até mesmo, com as previsões conversas – quando o astrólogo relata possíveis acontecimentos do passado ou suas tendências. Destino? Karma?

Existe um tênue véu separando o livre arbítrio do destino. Para começar, é notável o paralelo entre a interpretação de nosso mapa astrológico de nascimento com nossas características genéticas. Ao entrarmos em contato com todas as informações que o simbolismo da nossa mandala astrológica pode transmitir, assentimos, pois ao longo de nossa vida, já percebemos e conhecemos as tendências lá contidas. A influência do livre arbítrio sobre estas tendências é quase nula, pois estão inseridas e envolvidas exatamente com ele. É como se o que chamássemos de livre arbítrio já estivesse na nossa programação cármica, espiritual, genética ou astrológica. O que mais atrapalha este entendimento dentro da própria Astrologia é a cisão tola entre a Astrologia Racional ou Determinista e a Humanista ou Psicológica.

No período do Renascimento (séc. XIV-XVI), houve um resgate da Astrologia como ciência. Ao lado da Medicina, da Matemática, ela era estudada nas universidades européias. Um dos mais famosos e respeitados astrólogos da época, Jean-Baptiste Morin de Villefranche, conseguiu sistematizar a Astrologia de uma maneira brilhante e seus métodos de interpretação ainda deveriam ser estudados e aplicados por todos os astrólogos devido à sua profundidade, lógica, detalhismo, riqueza e precisão. Suas técnicas extraem qualquer informação do mapa astrológico de forma sensata e estabelece conexões com as diversas áreas temáticas de nossas vidas. O problema é que ele resolveu publicar estes métodos ou regras em latim e em forma de versos. Aquele que as interpretar ao pé da letra, esquecerá o bom senso e, como qualquer fanático que não sabe ler livros como a Bíblia, por exemplo, cheios de símbolos, irá considerar Júpiter um angelical planeta e “grande benéfico”. Saturno já seria classificado como um demoníaco “grande maléfico”.

A Física Newtoniana que não admitia a divisibilidade do átomo desclassificou a Astrologia, que foi banida novamente dos meios acadêmicos.

Foi só com a teoria da Sincronicidade, os símbolos e arquétipos de Carl Gustav Jung que o interesse pela Astrologia voltou à baila no séc. XX. O próprio Jung já considerava a Astrologia como “a soma de todo o conhecimento psicológico da Antiguidade”. Popularizou-se então, a Astrologia Psicológica através dos trabalhos de Dane Rudhyar, Howard Sasportas, Liz Greene, Stephen Arroyo entre outros.

Hoje em dia, apesar dos ensinamentos absolutos de Hermes de Trimegistro, a Astrologia deixou de ser holística e dividiu-se em dois grandes grupos: os deterministas ou racionais e os humanistas-psicológicos. Os deterministas, apesar da excelência na interpretação correta e completa do mapa astrológico, são os “xiitas” da Astrologia. Se você nasceu com um determinado aspecto entre o diabólico e maléfico Saturno e Vênus, você está condenado a ser infeliz no amor até o fim de seus dias. O livre arbítrio é apenas uma utopia. Mas, a complexidade interpretativa das leis ou regras de Morin irá identificar minunciosamente a origem, a qualidade e as fases exatas de sua vida quando esta infelicidade torna-se mais evidente. Já o humanista-psicológico abre o leque das possibilidades de desenvolvimento do ‘self’ e das variedades terapêuticas a serviço da transformação, transcendência e cura do indivíduo de acordo com sua vontade, disposição e livre arbítrio. Entretanto, eles pecam pela pobreza interpretativa, não discorrendo em detalhes e precisão nas previsões, deixando a desejar na orientação da vida prática.

O conhecimento da Astrologia deve ser integral. O astrólogo deve ter em seu currículo a filosofia hermética como base, a sistematização de Morin unida à programação psicológica do auto-conhecimento , além de conhecer a teoria dos arquétipos, os tipos de personalidade definidos por Jung. Por fim, mas não menos necessário, aprofundar-se na Árvore da Vida e seu sistema evolutivo que amalgama o Tarot, a Numerologia e a Alquimia através dos seus Caminhos Mágikos. O entendimento do tal livre arbítrio torna-se então, não tão simples de definir, mas restrito à individualidade e à visão das possibilidades que cada ser humano pode observar de maneira exclusiva.


CURSO BÁSICO DE ASTROLOGIA:

De 16/2 a 10/8, um sábado por mês.

Horário: das 9:00 às 17:00 com 3 intervalos: 10:45 às 11:00; 12:30 às 14:00; 15:30 às 15:45

Local: Ticiana Werner Restaurante & Empório (CLS 201 Bloco C Loja 11 Subsolo - Asa Sul)
www.ticianawerner.com.br

Investimento por Módulo: R$ 120,00

Valor total do curso = R$ 840,00. À vista = R$ 700,00.

Programação: no site www.templodeminerva.com

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Eliminação : Lua Minguante em Escorpião

Dia 03 de fevereiro de 2013 às 11:57 (horário de verão em BSB) => Lua Minguante em Escorpião

Há algum tempo não faço análises sobre as fases lunares. Desculpem-me, mas estava envolvida com muito trabalho e programação de cursos. Sempre achei que, antes de começarmos qualquer coisa na nossa vida, precisamos criar o espaço, eliminar o 'velho' para inserir o 'novo' em nosso processo evolutivo. Portanto, nada melhor e mais apropriado que retornar ao nosso "papo lunar" com a Lua Minguante mais poderosa, mais mágica e de banimento mais profundo: no signo de Escorpião. Todos sabemos que de nada adianta eliminarmos objetos, reciclarmos energias e rotinas, terminar relacionamentos, se ainda estamos apegados emocionalmente a tudo o que queremos deixar para trás. Pois é isto que esta Lua minguante conjunta a Saturno também em Escorpião irá exigir. Tradicionalmente, Escorpião é análogo à eliminação consequente de transformações, inclusive rege o sistema excretor de nosso corpo físico. Aproveite este domingo para tomar um banho de ervas, sempre incluindo a arruda, deixar seus cristais em sal grosso e praticar algum ritual de banimento visualizando a saída e destruição de tudo o que está afetando o seu equilíbrio psíquico.

Arcano Menor: 5 de copas do Alchemical Tarot
Cor: índigo escuro
Aromaterapia: Say flora, benjoim, arruda
Cristal:Malaquita, granada
Florais de Bach: Chicory